Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de março de 2011

Mais sobre os civis afegãos mortos por soldados dos EUA

http://www.informationclearinghouse.info/afghan-civilian-killteam1.png
O leitor que clicar no link acima vai ver uma cena corriqueira da guerra que o decadente império assassino trava contra os povos afegãos, dos mais pobres e analfabetos do mundo, mas repletos de tradições milenares que tanscendem os conhecimentos das universidades.
(...)
A revista alemã Der Spiegel afirma deter cerca de 4 mil fotos similares. Muitas delas vêm da equipe que se acha sob processo militar: matavam friamente e colecionavam ossos, dentes e outros troféus de suas vítimas. Mas a revista resolveu publicar apenas 3. Explica-se: a Alemanha tem tropas no Afeganistão, abriga mais de 230 bases dos EUA desde a Segunda Guerra, e faz o jogo da OTAN, velha serva do império. E, afinal, a Der Spiegel é mídia grande, com interesses amplos.
A foto do link  mostra um soldado sorrindo perante o corpo seminu ensangüentado de Gul Mudin, agricultor de 37 anos, morto desarmado na frente do seu filho, em 15 de janeiro de 2010. O crime ocorreu na vila de La Mohammed Kalay, próximo à base aliada de Ramrod, na província de Kandahar. Curioso que os estrategistas imperiais não compreendam a recusa dos povos invadidos em correr de braços abertos para seus “libertadores”.
Felizmente há povos como os afegãos. Em pouco tempo, mais uma retirada vergonhosa de tropas imperiais se repetirá, como a do Vietnã. O império tem poder de fogo, mas é de inteligência curta. A prepotência e a arrogância são causa de cegueira.

http://novae.inf.br/blog/?p=998

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email